1951

- 17 de agosto: nasce em Conceição/PB, Elba Maria Nunes Ramalho, quarta filha do casal João Nunes de Souza e Maria Geni Ramalho. Os filhos do casal, pela ordem, são:Everaldo, Everton, Ednovalda (Vavá), Elba, Eracliton e João Nunes Filho, todos nascidos também em Conceição/PB.

1958-1962

- Do 1º ao 5º ano, Elba estuda no Grupo Escolar José Leite.

1963

£140

- A família de Elba deixa Conceição e se estabelece em Campina Grande.

- Com 11 anos, Elba ingressa no 1º ginasial (6º ano) do Colégio Estadual Dr. Elpídio de Almeida, o Colégio da Prata, onde estuda até concluir o Ensino Fundamental.

1966

- Aos 14 anos, Elba participa de um grupo criado durante as aulas de literatura por sua então professora Elizabeth Marinheiro (Betinha), que em breve seria conhecido como Coral Falado Manuel Bandeira. O grupo fazia encenações híbridas da poética nacional e internacional, misturando música, dança e teatro, tais como: Frei Serafim (folclore), Catimbó (Ascenso Ferreira), Viagem a São Saruê (Manuel Camilo dos Santos), Episódio sinistro de Virgulino Ferreira (Carlos Pena Filho), O navio negreiro (entre outros) (Castro Alves), Os estatutos do homem (entre outros) (Thiago de Mello), Desafio de Romano Mãe d'água e Inácio da Catingueira (também autores), e mais textos de Lindolf Bell, Catulo, Zé da Luz e Clóvis de Melo.

- No Colégio da Prata conhece, também, uma turma de garotas que formaram uma banda de rock no embalo da Jovem Guarda: As Brasas. Elba entra para o grupo tocando inicialmente guitarra, depois bateria. O conjunto era composto por: Jerusa Soares, Rosinha Soares, Graça Batista, Socorro Pereira e Eliane Boaventura.

1967

- Na tentativa de afastar a filha do teatro e da música, o pai de Elba a despachou com a irmã Vavá para João Pessoa. Lá moraram num pensionato, juntamente com duas primas.

- Na capital, cursou parte do Ensino Médio no colégio Lyceu Paraibano.

- Durante a estada em João Pessoa, Elba faz amizades na escola e descobre que os irmãos de sua colega Cecília Miranda tinham um grupo de baile: os Quatro Loucos, formado por Golinha Miranda, Floriano Miranda, Dedé e Zé Ramalho. Muito interessada por música, passou a frequentar a casa deles, onde conheceu Zé e Vital Farias. Inspirada pelo ambiente musical, propôs a criação de uma banda de meninas, as Golden Girls, formada por Elba, Cecília Miranda, Angela Fechine, Griselda e Shoula – todas colegas de escola.

1968

- Atua em Morte e vida severina, de João Cabral de Melo Neto, dirigida pela professora Elizabeth Marinheiro. A peça foi apresentada em Campina Grande, João Pessoa, Recife e Rio de Janeiro.

- Os Corais Falados Manuel Bandeira e Cecília Meireles, compostos por 30 jovens e coordenados pelas professoras Elizabeth Marinheiro e Dalvanira Gadelha, apresentaram o programa “Nordeste 68 – Poesia e povo” em festivais de poesia e folclore nas cidades do Rio de Janeiro e Brasília. Elba participou ativamente dessas apresentações.

1969

- Em abril, Elba deixa João Pessoa e volta a morar em Campina Grande.

- No Colégio da Prata ela termina o 3º científico (3º ano do Ensino Médio).

- Atua no show musical Corais: Poesia e Tempo, que é uma retrospectiva dos quatro anos de apresentações do grupo de Coral Falado, englobando literatura, música e dança. A peça viajou para o Rio de Janeiro e foi apresentada no Teatro Nacional de Comédia (atual Teatro Glauce Rocha).

1970-71

- O grupo de Corais Falados cresce e se transforma na Fundação Artístico-Cultural Manuel Bandeira, a FACMA, saindo do ambiente escolar. A instituição foi subdividida em departamentos e Elba tornou-se a diretora do Departamento Cênico-musical.

- Pela FACMA, atua na peça Diálogo das Carmelitas, do francês Georges Bernanos, dirigida pela professora Elizabeth Marinheiro, interpretando a personagem Irmã Maria. O espetáculo estreou em Campina Grande e depois viajou por João Pessoa, Recife e Salvador. Em 1971 foi apresentado no VI Festival Nacional de Teatro de Estudantes em Aldeia de Arcozelo/RJ.

- Cursou o primeiro período do curso de Direito na Fundação Universidade Regional do Nordeste – FURNE, e desistiu da faculdade.

- Ingressa na Universidade Federal da Paraíba – campus Campina Grande (hoje Universidade Federal de Campina Grande) para estudar Economia. Paralelamente, também cursa Sociologia. Não concluiu nenhum dos cursos, pois fazia faculdade apenas por pressão da família. Durante esse período foi membro do Diretório Acadêmico e jogadora do time de handball.

1971

Atua na peça De como casar com uma herdeira rica ou como se fazer um bom enterro, de Vital Santos, dirigida por Walter Pessoa e com direção musical da própria Elba. Posteriormente, este espetáculo participou do III Festival de Teatro de São José do Rio Preto/SP.

1972

- Inicia um estágio na FUNDESP em Campina Grande. Logo em seguida começa a trabalhar como recepcionista no Museu de Arte de Campina Grande.

- Protagoniza a peça O ministro do Supremo, de Armando Gonzaga, dirigida pelo então professor Milton Baccarelli, interpretando Genoveva.

- Na FACMA, Elba participava da organização do Festival Campinense de Música Popular Brasileira. Na terceira edição, ela resolve concorrer com a canção Ou coisa parecida, parceria dela com o amigo Zezé Duarte, que brincavam dizendo ser um plágio de uma música de Belchior (Na hora do almoço). Para surpresa dela, vence o festival.

- A professora Elizabeth Marinheiro intermediou junto ao seu amigo pessoal João Cabral de Melo Neto, então embaixador do Brasil em Portugal, apoio do Governo português, do Governo paraibano e da população de Campina Grande, uma viagem da FACMA com os Corais em “missão diplomática” para apresentar a peça musical Uma cena para dois povos, de Figueiredo Agra, no Teatro Palácio da Foz, em Lisboa, e na Casa do Brasil, em Madri. Elba era a “comandante” da equipe, segundo a professora Betinha. No retorno ao Brasil, a peça foi apresentada em algumas cidades nordestinas.

1973

- Momento histórico: João Cabral de Melo Neto prestigia a remontagem de seu poema Morte e Vida Severina encenado pelo grupo teatral da FACMA no Teatro Municipal de Campina Grande. Viajaram com este espetáculo por todo o Nordeste.

- No IV Festival Campinense de Música Popular, Elba concorre com duas composições próprias: Canto em punho e Joana (esta em parceria com o amigo Adalmir Braga), classificadas em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

- Nesta época, Elba começa a trabalhar com produção de shows em Campina Grande em parceria com o amigo Cardosinho (primo de Marcelo Melo, vocalista do Quinteto Violado). A dupla consegue levar o Quinteto Violado para apresentar o show Berra Boi na AABB local. Por intermédio deste amigo, Elba conhece melhor os integrantes do Quinteto e prontamente estabelece uma amizade: foi dizendo que era atriz, que também cantava e era muito ligada à cultura popular.

1974

£30

- No começo do ano o Quinteto Violado planejava um show chamado A Feira, que misturaria música e teatro e para isso precisariam de uma atriz que também cantasse. Logo lembraram de Elba e a convidaram para participar. Foram buscá-la em Campina Grande, partindo para Recife a fim de montar o show.

- Maio: Elba estréia no show A Feira do Quinteto Violado, atuando juntamente com o ator baiano Ray Miranda, no Teatro Casa Grande. Depois da temporada carioca, o Quinteto foi embora para São Paulo e Elba permaneceu no Rio, morando com um casal de amigos de Marcelo Melo. Ela estava com 22 anos.

- O ator Carlos Vereza sempre assistia às apresentações do show A Feira. Com a despedida do Quinteto, precisando se inserir no meio artístico e sabendo da proximidade de Vereza com o famoso diretor Luiz Mendonça, Elba pediu a ele um bilhete de recomendação. Insegura de entregá-lo, acabou sendo apresentada a Mendonça por outro amigo, o compositor Carlos Fernando. Em seguida o diretor a convida para atuar na peça Viva o Cordão Encarnado em Vitória/ES, substituindo a atriz Sônia de Paula. O desempenho da substituta agradou tanto ao diretor do espetáculo e aos outros membros da companhia Chegança que Elba foi convidada a integrar definitivamente o grupo.

1975

£30

- Janeiro: Lampião no inferno, de Jairo Lima, estreia no Teatro Miguel Lemos/RJ, dirigida por Luiz Mendonça. Esta peça marca a estréia de Elba no Rio, interpretando dois personagens: uma diabinha e uma mulher do povo.

- Junho: em São Paulo, no Teatro Itália, Elba participa do musical infantil Dorotéia, a bruxinha rebelde, de Eliseu Miranda, com direção de Sebastião Apolônio.

- Setembro: estreia no Teatro Aplicado/SP a nova montagem da comédia musical Viva o Cordão Encarnado, de Luiz Marinho, com direção de Luiz Mendonça. Elba interpreta a personagem Diana e por esta atuação foi indicada ao prêmio de Atriz revelação pela Associação de Críticos de São Paulo.

- Dezembro: Viva o Cordão Encarnado é reapresentado no teatro João Caetano/RJ em temporada popular. A montagem contou com um novo elenco, mas Elba permaneceu.

1976

£30

- Abril: estreia no Teatro Experimental Cacilda Becker/RJ, a comédia musical Cancão de Fogo, de Jairo Lima, , com direção de Luiz Mendonça. Elba interpreta Maria Pitombeira.

- Com patrocínio do Serviço Nacional de Teatro, o grupo de Luiz Mendonça (Chegança) viajou por dois meses pelo país com a peça Cancão de Fogo e uma remontagem de Lampião no Inferno. Na passagem por João Pessoa, Elba voltou a Campina Grande pela primeira vez. Reviu a mãe e os amigos e ainda participou do Festival de Inverno de Campina Grande, apresentando um show de voz e violão no Teatro Municipal. Alguns meses depois, as peças foram apresentadas no Teatro Severino Cabral, em Campina Grande, mesmo palco onde iniciou sua carreira à época da FACMA.

1977

£30

- Março: é inaugurada no Rio a Discotèque Tropicana, sob a direção geral de Nelson Motta. Ambientada no Canecão, era uma boate onde reinava o novo ritmo (discoteca) e, além dos DJs, contava com uma banda de ritmos latinos, a Tropicana’s Band, que tinha o cantor Fabio como líder e Elba Ramalho, Tânia Alves, Dyrce Morais e Diana Stull como coristas. A experiência do grupo durou dois meses.

- Maio: estreia no teatro SESC da Tijuca a peça infantil Dom Quixote de La Mancha, com texto de Alexandre Marques e direção de Luiz Mendonça. Elba era a narradora.

- Julho: lançamento do filme Morte e Vida Severina, de Zelito Viana, na mostra competitiva do Festival de Cinema de Brasília. O longa, com Elba e Tânia Alves no elenco, só entrou em cartaz nacionalmente em março de 1978.

- Na mesma mostra, é exibido o filme Trem fantasma, de Alain Fresnot, filmado em 1975 na cidade de São Paulo. Elba e toda a turma do Chegança, fizeram uma ponta na película interpretando um grupo de teatro. A produção não foi apresentada nos cinemas, sendo exibida somente em circuitos alternativos.

- Agosto: participa da peça A incrível história de Pedro Bacamarte, de Vital Paulino Filho e direção de Luiz Mendonça no teatro SESC da Tijuca.

1978

£30

- Janeiro/Fevereiro: cansada do teatro e da falta de dinheiro, Elba parte para o Nordeste e apresenta o show voz & violão Baião de 2com os amigos Geraldo Azevedo em Campina Grande e Recife e Tadeu Mathias em Caruaru e João Pessoa.

- Abril: show de estreia de Zé Ramalho e banda, com Elba e Cátia de França nos vocais e Geraldo Azevedo na violas, no Teatro Tereza Rachel/RJ. Seguiram com a temporada para São Paulo e algumas cidades do interior. Neste ínterim, Elba conhece Carlos Alberto Sion, produtor musical, que a apresenta aos executivos da gravadora CBS. Na sequência é convidada para gravar um disco.

- Maio: show Baião de dois, com Geraldo Azevedo, no SESC/Tijuca.

- Julho: Elba assina contrato com a CBS.

- Estreia no Teatro Ginástico/RJ o musical Ópera do Malandro, de Chico Buarque, adaptação da Ópera do mendigo, de John Gay, e da Ópera dos três vinténs, de Brecht. Direção de Luís Antônio Martinez Corrêa. Elba interpreta Lúcia, filha do Inspetor Chaves, o Tigrão, vivido pelo ator Tony Ferreira..

- Setembro: é indicada ao Troféu Mambembe de Teatro como Melhor atriz pela atuação na Ópera do Malandro.

- No teatro Tablado/RJ, Elba participa da montagem Teatro do Ornitorrinco canta Brecht e Weill, um recital de canções extraídas de A ópera dos três vinténs, Lady in the dark e One touch of Venus. O espetáculo é coordenado por Cacá Rosset, sendo apresentado somente às segundas-feiras, em sessões duplas.

- Novembro: mini temporada no Teatro Municipal de Niterói da peça infantil Os saltimbancos, adaptação feita por Chico Buarque do texto de Sergio Bardotti, com direção de Antonio Pedro. A personagem de Elba era a Galinha. Posteriormente o espetáculo seguiu para o Teatro Clara Nunes.

- É lançado o 14º LP de Chico Buarque, com a música O meu amor, estreia de Elba em disco como cantora, ao lado da também atriz Marieta Severo. A canção fazia parte do musical Ópera do Malando.

- Dezembro: participa do especial de Chico Buarque na TV Bandeirantes. Neste programa é exibida a cena em que ela e Marieta Severo cantam na Ópera do Malandro.

1979

£30

- Junho: Elba substitui Tânia Alves por um curto período na peça O fado e a sina de Mateus e Catirina, de Benjamin Santos, no Teatro Gláucio Gil/RJ, com direção de Cecil Thiré. Elba interpreta várias personagens.

- Setembro: chega às lojas o primeiro LP de Elba, Ave de Prata, lançado pelo selo Epic, da gravadora CBS. Foi produzido por Carlos Alberto Sion.

- No Teatro Alaska/RJ, Elba lança seu primeiro LP e apresenta o show Ave de Prata, dirigido por Fernando Pinto. Participação especial e direção musical de Geraldo Azevedo.

- Outubro: na TV Globo, Elba participa da comédia O morto do Encantado saúda o povo, morre e pede passagem, criação de Oduvaldo Vianna Filho (Vianinha), dirigida por Antonio Carlos Fontoura.

- Novembro: entra em cartaz o filme República dos Assassinos, que tem como tema musical Não sonho mais, dueto de Elba e Chico Buarque. Ela ainda faz uma ponta na película como uma mendiga.

- Dezembro: canta na última fase eliminatória e na final do Festival 79 da MPB – É preciso cantar, da TV Tupi, no Palácio de Convenções do Anhembi. Defende a música América, de Claudio Lucci, com arranjo do grupo Moto Perpétuo. Mas quem vence é Dominguinhos e Manduka com Quem me levará sou eu na voz de Fagner.

1980

£30

- Janeiro: canta na primeira edição do Festival de Verão do Guarujá e faz um tremendo sucesso. Ela se apresentaria por muitos anos neste projeto.

- Abril: apresenta-se no Projeto Seis e Meia na sala Funarte/RJ com a Banda Rojão e o Conjunto Forrobodó, dirigida por Luiz Mendonça.

- Maio: participa do show 1º de Maiono Riocentro.

- Elba viaja para Angola junto com Chico Buarque, Martinho da Vila, D. Ivone Lara, Quinteto Violado, João Nogueira, Dorival Caymmi, Francis Hime, Clara Nunes e Edu Lobo a fim de participar, a convite do governo local, de uma temporada de shows naquele país, durante 16 dias, em 3 cidades, no festival Kalunga, a voz do Brasil.

- Julho: participa do Festival de Arte Negra da Martinica.

- Com Geraldo Azevedo e Vital Farias, inicia turnê no Projeto Pixinguinha pelo Teatro SESC de São João de Meriti, seguindo depois para o Teatro Dulcina/RJ e as cidades Cuiabá, Campo Grande, Manaus e Belém. Mais um grande sucesso.

- Setembro: lança pela CBS seu 2º LP, Capim do Vale, produzido por Mauro Motta.

- Novembro: estreia em São Paulo, no Teatro Pixinguinha, o show Capim do Vale, com direção de Arthur Laranjeira.

- Elba assina contrato com a gravadora Ariola.

1981

£30

- Janeiro: rodado em 1980, o filme Prova de fogo, de Marco Altberg, começa a ser exibido em alguns festivais e circuitos alternativos, entrando em cartaz nacional em 1982. Elba faz participação como a mãe de santo Lourdes.

- Março: Elba é uma das atrações do lançamento do MPB Shell 81, da TV Globo. Em junho, volta a cantar no mesmo festival com Zé Ramalho.

- 30 de abril: show 1º de Maio no Riocentro/RJ, que ficou famoso em virtude do atentado à bomba feito por militares. Quando a bomba explodiu no estacionamento, Elba estava no palco cantando Banquete de signos de Zé Ramalho.

- Junho: lançamento de seu 3º LP pela CBS, Elba, produzido por Mauro Motta. Marca sua despedida da gravadora.

- Shows pelo Projeto Seis e Meia no Teatro João Caetano/RJ, com direção de Albino Pinheiro, onde lança o seu novo álbum Elba e apresenta o cantor Tadeu Mathias.

- Julho: canta pela primeira vez na Noite Brasileira do Montreux Jazz Festival. Faz também uma pequena participação no show de Moraes Moreira.

- Agosto: lançamento do LP Brasil Night Montreux, ao lado de Moraes Moreira e Toquinho, pela Ariola.

- Outubro: a TV Globo apresenta a segunda edição do especial A Arca de Noé, obra infantil de Vinicius de Moraes. Elba cantou O peru.

- Dezembro: vai ao ar pela TV Globo o especial Morte e Vida Severina de João Cabral de Melo Neto, com direção de Walter Avancini. O programa fez estrondoso sucesso e ganhou dois importantes prêmios da TV: o Emmy Awards e o Prêmio Ondas.

1982

£30

- Maio: participa, em reapresentação única, no auditório do MASP, do musical Teatro do Ornitorrinco canta Brecht e Weill, ao lado de Cida Moreira, Luiz Roberto Galizia e Cacá Rosset (direção).

- Maio: em Berlim, participa do festival Horizonte 82 com Clara Nunes, Hermeto Pascoal e Sivuca. Na oportunidade, também se apresenta na Holanda e na Itália.

- Lança o LP Alegria produzido por Mazzola, trabalho de estreia solo pela gravadora Ariola.

- Julho: estrea no Teatro Casa Grande/RJ, com direção de Benjamin Santos, o show Alegria.

- Agosto: vai ao ar pela TV Globo o especial da Sexta Super Alceu Valença e Elba Ramalho – Respeitável Público, com um apanhado das carreiras dos dois artistas.

1983

£30

- Junho: participa do show de inauguração da TV Manchete no Rio.

- Lança, pela Ariola, o LP Coração Brasileiro, produzido por Mazzola. Este trabalho garantiu a Elba o sucesso popular definitivo.

- Julho: Elba canta num festival de música brasileira em Israel nas cidades de Tel Aviv, Haifa e Jaffa. Na oportunidade apresentam-se também: Djavan, Caetano Veloso e Ney Matogrosso. Com o sucesso, Elba volta sozinha para uma nova turnê pelo país.

- Outubro: estreia do show Coração Brasileiro no Canecão/RJ com direção de Aloysio Legey. Elba cumpriu temporada vitoriosa, com recordes de público.

- Novembro: Elba é capa da edição 795 da Revista Veja. Reportagem de 7 páginas sobre sua vida, sucesso, popularidade e o estouro do disco/show Coração Brasileiro.

- Dezembro: a TV Globo exibe o especial Coração Brasileiro, na Sexta Super, com direção de Aloysio Legey.

1984

£30

- Fevereiro: a TV Cultura exibe o show Coração Brasileiro gravado no Palace/SP.

- Abril: estreia o filme Para viver um grande amor, de Miguel Faria Jr., rodado em 1983, com Djavan e Patrícia Pillar como protagonistas. Elba também atua e canta a música A violeira, de Tom Jobim e Chico Buarque.

- Maio: participação no especial de Luiz Gonzaga na TV Globo, fazendo dueto em Sanfoninha choradeira.

- Lançamento do LP Do jeito que a gente gosta pela Barclay/Ariola. Também produzido por Mazzola.

- Junho: canta pela primeira vez em Conceição do Piancó, sua terra natal.

- Agosto: Elba faz shows no Japão e Nova York (Estados Unidos).

- Setembro: estreia nacional do show Do jeito que a gente gosta no Canecão/RJ. A turnê seria uma das mais longas de sua carreira.

- Novembro: vai pela primeira vez a Cuba e participa do Festival de Varadero. Com o sucesso no festival, a gravadora cubana EGREM edita um LP com partes do show.

- Dezembro: participa do comício na Praça da Sé em São Paulo na campanha de Tancredo Neves à Presidência.

1985

£30

- Janeiro: Elba faz dois shows no novo festival Rock in Rio.

- Março: shows em Portugal.

- Abril: Elba canta pela primeira vez no Olympia de Paris.

- Vai ao ar um especial de Elba dirigido por Maurice Capovilla na TV Manchete.

- Maio: lançamento do LP, Fogo na mistura, pela Barclay/Ariola, produzido por Mazzola.

- Outubro: participa do show de Geraldo Azevedo A luz do solo, no Golden Room do Copacabana Palace.

- Novembro: divide com Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Belchior e Tom Zé o show Luar do Sertão, parte integrante do projeto comemorativo dos 20 anos de carreira de Gilberto Gil, 20 Anos Luz, realizado no Palácio de Convenções do Anhembi/SP.

1986

£30

- Abril: com o show Viva Elba, inaugura a casa Scala 2 no Leblon/RJ. Criação e coreografia de Lennie Dale.

- Maio: o filme Ópera do Malandro, de Ruy Guerra, é lançado no Festival de Cannes (França). Nele Elba revive seus tempos do musical de Chico, só que desta vez no papel da dançarina de cabaré Margot. A película foi rodada em 1985.

- A vida de Elba é tema do programa Globo Repórter Especial (TV Globo).

- Julho: chega ao mercado Remexer, seu 8º LP, último da parceria com o produtor Mazzola.

- Volta ao Montreux Jazz Festival, acompanhada pela Banda Rojão.

- Outubro: no sétimo programa Chico e Caetano (TV Globo), Elba, João Bosco, Baden Powell e Elizeth Cardoso são os convidados.

- Novembro: shows com Dominguinhos no projeto Luz do Solo, no Golden Room do hotel Copacabana Palace/RJ. Em seguida, a dupla excursiona por algumas cidades do Nordeste.

- Dezembro: finalmente entra em cartaz no Brasil o filme Ópera do Malandro, após concorrer em novembro no 3º FestRio. Elba atua com Edson Celulari, Claudia Ohana e Ney Latorraca.

1987

£30

- Maio: no Geraldão em Recife/PE, Elba participa do show em comemoração aos 50 anos de carreira de Luiz Gonzaga, dividindo o palco com Gonzaguinha, Fagner, Alcione, Alceu Valença, Dominguinhos, Borghetinho, Nando Cordel, Jorge de Altinho, Marinês e Sérgio Reis.

- Elba faz um show especial em Recife para lançar seu novo trabalho, Elba.

- A Polygram distribui o LP Elba, produzido pela cantora e por Zé Américo Bastos.

- 25 de junho: nasce em Campina Grande, durante a festa de São João, o primeiro filho de Elba com o ator Maurício Mattar, Luã.

- Vai ao ar pela TV Bandeirantes, dentro da faixa Aquarela Brasileira, um especial gravado em Recife durante a festa de lançamento do seu novo LP.

- Outubro: estreia do show Elba no Canecão/RJ, dirigido por Jorge Fernando, inaugurando duradoura parceria com o diretor.

1988

£30

- Janeiro: shows em Portugal.

- Fevereiro: Elba canta no Festival de Viña del Mar (Chile). A plateia é fria e Elba elege esta como uma das piores experiências em shows de sua carreira.

- Março: no Scala 2/RJ acontece um show coletivo com Elba, Maria Bethânia, Geraldo Azevedo, Joyce, Nana Caymmi, Elizeth Cardoso e Gal Costa para ajudar as vítimas das enchentes ocorridas no Rio.

- Maio: gravado no mês de abril, Fruto, seu 10º LP, chega ao mercado, produzido por Zé Américo Bastos.

- Junho: estreia do show de lançamento do novo LP em Salvador/BA.

- Setembro: Elba canta no primeiro Brazilian day, organizado pela prefeitura de Nova York.

- 31 de dezembro: vai ao ar um especial de fim de ano da TV Globo com a cantora. Direção de Roberto Talma.

1989

£30

- Março: shows pelos Estados Unidos (Miami, Boston, Nova York e Nova Jersey).

- Lançamento de seu 11º LP, Popular Brasileira, pela Polygram. É o primeiro disco da cantora a sair simultaneamente em CD. Foi produzido por Zé Américo Bastos.

- Maio: a Rede Manchete exibe um especial com Elba gravado no mês de abril em San Andrés (ilha colombiana no mar do Caribe) e na Amazônia, dentro da faixa Canto pelo mundo.

- Junho: estreia no Palace/SP, com direção de Jorge Fernando, o show Popular Brasileira, o maior sucesso de sua carreira até ali.

- 2 de agosto: na madrugada, morre Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, grande influência e incentivador da carreira de Elba.

- Dezembro: show coletivo pró-Lula (Sem medo de ser feliz), na Praça da Apoteose/RJ. Depois de duras críticas e represálias, Elba acabou cedendo ao apelo dos amigos e entrou na campanha do então candidato em segundo turno.

- 13 de dezembro: show coletivo em Exu/PE pela passagem do aniversário de Luiz Gonzaga, recém-falecido. Participaram Elba, Gonzaguinha, Fagner, Dominguinhos, Joãozinho do Exu e Joquinha Gonzaga.

1990

- Fevereiro: Elba Ao Vivo chega ao mercado, com o registro do show Popular Brasileira. É seu último trabalho consecutivo produzido por Zé Américo Bastos.

- No carnaval do Rio de Janeiro, Elba é homenageada pela Escola de Samba Unidos do Cabral com o enredo A fantástica Elba Ramalho.

- Março: excursiona por Portugal.

- Abril: recebe o prêmio de Melhor show de 1989 por Popular Brasileira da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA).

- Lançamento do filme Lambada, de Giandomenico Curi. Elba faz uma participação cantando o sucesso Ouro puro.

- Leva seu show Popular Brasileira ao Palladium de Nova York.

- Julho: vai ao ar pela TV Cultura um especial com o show Popular Brasileira.

- Agosto: apresenta-se no 3º Prêmio Sharp (atual Prêmio da Música Brasileira) e canta Meu mundo caiu, de Maysa (homenageada da noite). Recebe os prêmios de Melhor cantora regional e Melhor música regional, por Jogo de cintura (Nando Cordel). E Dominguinhos ganhou o prêmio de Melhor arranjador regional pelo disco Popular brasileira.

- Outubro: temporada de shows no Blue Note de Nova York com direção de Nelson Motta. Recebeu críticas positivas dos jornais The New York Times e Daily News. De lá o show seguiu para Los Angeles, São Francisco e Boston. Era o embrião do show Felicidade Urgente.

1991

£30

- Janeiro: canta no Rock in Rio 2, desta vez realizado no Estádio do Maracanã.

- Abril: estreia nacional do show Felicidade Urgente, dirigido por Nelson Motta, no Palace/SP.

- Maio: dirigida pela amiga Elba, a cantora Margareth Menezes faz a estreia nacional de seu show Kindala,no Palace/SP.

- Canta no 1º Festival de Música Latino-Americana de Caracas, na Venezuela.

- Junho: o disco Felicidade Urgente é lançado pela Polygram. Foi produzido por Nelson Motta.

- Sucesso de público e crítica, Elba volta a Nova York para mais shows, desta vez no Ballroom.

- Dezembro: a TV Manchete exibe especial com o show Felicidade urgente.

1992

£30

- Maio: o homenageado do 5º Prêmio Sharp (Prêmio da Música Brasileira) foi Luiz Gonzaga. A premiação aconteceu no Hotel Nacional do Rio e Elba foi agraciada na categoria regional como Melhor cantora. Cantou duas músicas de Gonzaga: Dúvida e Qui nem jiló (com Dominguinhos).

- Sai pela Polygram Encanto, trabalho produzido por Elba e Marcos Farias.

- Junho: nas festividades de São João, no Parque do Povo, em Campina Grande, Elba recebe o título de Cidadã Campinense.

- Julho: shows em Zurique, na Suíça.

- Estreia nacional do show Encanto no Canecão/RJ, show com direção da própria Elba.

- Setembro: shows na Exposição Universal de Sevilha – Expo-92 (Espanha). Elba foi a única artista brasileira a apresentar-se na feira.

- Em seguida inicia extensa turnê internacional com apresentações na França, Portugal, Inglaterra, Alemanha, Itália e Uruguai.

1993

£30

- Fevereiro: Elba é a atração do programa Ensaio da TV Cultura, com Manassés ao violão e Oswaldinho no acordeom.

- Maio: São João na estrada, de Moraes Moreira, em gravação de Elba, é premiada como Melhor música regional de 1992 no Prêmio Sharp (Prêmio da Música Brasileira).

- Junho: sai pelo selo Globo/Polydor a coletânea O grande forró de Elba Ramalho, que trouxe duas músicas inéditas (Eu quero meu amor e Chegadinho) e teve grande sucesso comercial.

- Setembro: canta pela segunda vez no Brazilian Day, em Nova York.

- A gravadora Polygram coloca nas lojas a Série Colecionador, com todos os discos de Elba gravados na companhia até aquele período. Cinco deles ainda inéditos no formato CD: Alegria, Do jeito que a gente gosta, Fogo na mistura, Elba e Fruto.

- 2 de outubro: é inaugurado em Campina Grande/PB o Teatro Elba Ramalho, sede definitiva da Fundação Artísto-Cultural Manuel Bandeira (FACMA).

- Novembro: estreia nacional do show Devora-me, dirigido por Miguel Falabella, no Imperator/RJ. Em seguida chega ao mercado o CD Devora-me, produzido pelo porto-riquenho Glenn Monroig.

- Dezembro: especial da TV Record com a estreia do show Devora-me.

1994

- Fevereiro: Elba canta pela primeira vez no carnaval de Salvador comandando o trio “Bróder” e como convidada de Daniela Mercury no trio dos “Internacionais”.

- Maio: recebe no Rio, do 7º Prêmio Sharp (Prêmio da Música Brasileira), o troféu de Melhor cantora regional de 1993. Elba e Dominguinhos cantaram Lamento sertanejo para o homenageado da noite, Gilberto Gil.

- Estreia na TV Globo a novela Tropicaliente, com a música Coração da gente como tema abertura. Para promover o folhetim, o Fantástico exibiu o clipe da música.

- 4 de agosto: falece em João Pessoa/PB, aos 68 anos, Geni Ramalho, mãe de Elba.

- Participa em Cabo Verde do Festival da Baía das Gatas e também faz shows nas ilhas do Sal e São Vicente, no mesmo país.

- Setembro: após muitos anos, volta a se apresentar no Projeto Seis e Meia, no Teatro João Caetano/RJ.

- Elba (e boa parte da classe artística) participa da campanha presidencial de Fernando Henrique Cardoso.

- Dezembro: participa de um Auto de Natal produzido por Moacyr Góes e Cia, com direção musical de Wagner Tiso. O espetáculo baseou-se no poema Morte e Vida Severina e foi encenado no Largo do Boticário, Cosme Velho/RJ.

1995

£30

- Janeiro: Elba lança pela Polygram um maxi-single com a música Eu quero é botar meu bloco na rua, de Sérgio Sampaio, com quatro versões. Era um “esquenta” de seu futuro CD.

- Abril: shows pelos Estados Unidos.

- Maio: chega ao mercado Paisagem, seu último trabalho pela Polygram.

- Junho: no Teatro Castro Alves, em Salvador/BA, acontece a estreia nacional do show Paisagem, dirigido por Moacyr Góes.

- 24 de junho: é inaugurado em Caruaru/PE o Centro de Exposições Elba Ramalho, criado pelo fã e amigo da cantora Adenildo Batista. Lá estão expostos vários objetos de Elba, dentre fotos, figurinos e prêmios.

1996

£30

- Janeiro: estreia em Natal/RN o show O Grande Encontro, no Ginásio Humberto Nesi (o Machadinho).

- Fevereiro: Elba é o enredo da Escola de Samba Vizinha Faladeira (Grupo A do Rio de Janeiro), que naquela noite apresentou Elba Popular Brasileira. A escola ficou em quarto lugar na classificação final.

- Maio: apresenta, juntamente com Marieta Severo, o 9º Prêmio Sharp (Prêmio da Música Brasileira) com os melhores de 1995. Foi premiada como Melhor cantora regional. O homenageando da noite foi Milton Nascimento.

- Elba lança seu primeiro trabalho pela BMG, Leão do Norte, com produção de Robertinho de Recife.

- Agosto: estreia do show Leão do Norte, no Palace/SP, com direção de Jorge Fernando.

- Setembro: participa de show coletivo em homenagem a Carmen Miranda no Licoln Center (Nova York).

- Outubro: sai pela BMG o CD com o registro do show O Grande Encontro, ao lado de Alceu Valença, Geraldo Azevedo e Zé Ramalho, gravado no Canecão/RJ em julho.

- Novembro: a TV Bandeirantes exibe especial com o show Leão do Norte, gravado no Canecão/RJ.

- Dezembro: Elba é a atração do programa Uma história de sucesso, da TV Manchete.

- Vai ao ar o especial de fim de ano da TV Bandeirantes com o show O Grande Encontro.

1997

- Março: Elba recebe da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) o prêmio de Melhor show de 1996 por Leão do Norte.

- A cineasta Kátia Mesel lança no Festival Nacional de Cinema do Recife o curta Recife de dentro pra fora, um documentário poético sobre o rio Capibaribe, inspirado no poema O cão sem Plumas, de João Cabral de Mello Neto. Elba, Zé Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença cantam o poema musicado.

- Abril: entra no ar o primeiro site oficial de Elba.

- Maio: o 10º Prêmio Sharp (Prêmio da Música Brasileira), em homenagem à Rita Lee, contempla Elba como Melhor cantora regional.

- Sai o segundo trabalho de Elba pela BMG, Baioque, em mais uma parceria com Robertinho de Recife na produção.

- Julho: a NASA enviou para o planeta Marte a nave-robô Pathfinder e usava a gravação de Coisinha do pai, com Elba e Jair Rodrigues, para despertar o robô. Este acontecimento causou grande celeuma na imprensa.

- Agosto: estreia no Canecão/RJ o show Baioque, dirigido por Jorge Fernando.

- Setembro: atua como convidada especial no humorístico Sai de baixo, da TV Globo, no episódio Adivinhe quem vem para Cidamar.

- Outubro: participa da novela Mandacaru, da TV Manchete, interpretando uma profeta fanática.

- Novembro: lançamento do segundo volume do projeto O Grande Encontro, desta vez em estúdio, com Elba, Geraldo e Zé Ramalho. Produção de Robertinho de Recife.

1998

£30

- Maio: lançamento de Flor da Paraíba, o último da “trilogia nordestina” produzida por Robertinho de Recife.

- Junho: show com Gilberto Gil no Olympia de Paris por ocasião da Copa do Mundo na França. O acordeonista francês Richard Galliano participou como convidado.

- Julho: show em Conceição/PB, sua terra natal, e inauguração do Centro de Exposições Elba Ramalho.

- Festa de relançamento site oficial de Elba no Espaço Unibanco de Cinema em Botafogo/RJ.

- Agosto: show de lançamento do novo CD em São Paulo no Moinho Santo Antônio.

- Estreia do show Flor da Paraíba, no Canecão/RJ.

- Setembro: o canal Multishow exibe um especial com o show Flor da Paraíba, gravado no Canecão/RJ. Elba recebe Lenine e Marinês como convidados. A cantora foi o destaque do mês no canal: além do show, foi exibido o making of da apresentação bem como uma entrevista para o Projeto IBM.

1999

£30

- Janeiro: Elba inicia, em Trancoso/BA, o projeto Elba convida, que nasceu dos encontros promovidos por ela durante as férias de verão, quando costuma convidar amigos para passar uma temporada em sua casa de praia. A primeira a participar foi Cássia Eller. Inicialmente, o dinheiro arrecadado com as apresentações era destinado a auxiliar a população local. Anos mais tarde passou a dividi-lo com a ONG Bate Coração.

- Fevereiro: desfila pela primeira vez como Madrinha de Bateria, na Escola de Samba Vila Isabel, que naquele ano apresentou o enredo João Pessoa, onde o sol brilha mais cedo.

- Março: mini temporada no Teatro Rival/RJ com participação da banda feminina de samba Batuk de Saia.

- Abril: juntamente com Gilberto Gil e Rita Lee, faz show em Curitiba/PR em homenagem ao Dalai Lama, que visitava o Brasil pela segunda vez.

- Maio: lançamento do CD Marinês e sua gente – 50 anos de forró, produção de Elba para reverenciar e resgatar uma de suas maiores influências musicais.

- Causa polêmica na imprensa uma publicação errada do Diário Oficial da União, cujo conteúdo informava que Elba receberia da Sudam um valor absurdo por um show no aniversário do então Presidente da República Fernando Henrique Cardoso – o que foi rapidamente esclarecido.

- Junho: ganha o 12º Prêmio Sharp (Prêmio da Música Brasileira) como Melhor cantora regional de 1998. Neste ano não houve festa para entrega do Prêmio.

- Julho: Elba recebe o título de Cidadã Pessoense da Câmara Municipal de João Pessoa.

- Após 13 anos, Elba volta a se apresentar no Montreux Jazz Festival, oportunidade em que faz uma turnê pela Europa.

- Outubro: comemorando 20 anos de carreira, Elba lança Solar, trabalho produzido por seu parceiro musical Zé Américo Bastos. O CD é duplo, sendo um de estúdio e outro ao vivo.

- Estreia no Canecão/RJ o show Solar, com direção de Jorge Fernando.

2000

£30

- Abril: no aniversário de 500 anos do Brasil, a TV Globo transmite ao vivo de Brasília show comemorativo com Elba e vários artistas.

- Julho: canta no encerramento da Noite brasileira do Montreux Jazz Festival como convidada da Orquestra de Frevos Pernambuco em Canto.

- Setembro: Elba e Geraldo Azevedo cantam em Los Angeles e gravam a apresentação para lançar em disco – mas o projeto acaba não sendo concretizado.

- Novembro: chega ao mercado o CD O Grande Encontro – 3, com a participação de Lenine, Belchior e Moraes Moreira. Produção de Guto Graça Mello.

- Lançamento do livro Elba 20 anos – Ensaio fotográfico, organizado pelo poeta Bené Fonteles. Elba faz um show especial para a ocasião, em formato acústico, chamado Intimidades e afinidades. Bené participa fazendo um talk-show, entrevistando-a.

2001

£30

- Janeiro: Elba e Zé Ramalho fazem show histórico no Rock in Rio 3, homenageando Raul Seixas.

- Fevereiro: por conta do grande sucesso, Elba e Zé Ramalho repetem o show do Rock in Rio no ATL Hall/RJ.

- Março: lançamento do CD Cirandeira, com Elba e Marcos Farias dividindo a produção.

- Junho: show de lançamento do CD Cirandeira na Feira de São Cristóvão, com participação do Forróçacana e de Fuba de Taperoá.

- Julho: estreia do show Cirandeira, no Canecão/RJ.

- 17 de agosto: no dia em que completou 50 anos, Elba se casou no civil com Gaetano Lops, com quem se relacionava desde 1996.

- Outubro: lançamento do CD coletivo Coração de Mãe (selo Ramax, distribuído pela Som Livre). Foi produzido por Elba como uma homenagem à Virgem Maria e às suas experiências de fé com ela. Participaram do trabalho várias estrelas da MPB. A venda foi toda revertida para a caridade.

2002

£30

- Março: em homenagem ao Rei do Baião, Luiz Gonzaga, Elba lança o disco Elba canta Luiz, tendo dividido a produção com amigo Dominguinhos. Em dezembro daquele ano, Gonzagão completaria 90 anos.

- Junho: show de lançamento do CD Elba canta Luiz no São João de Caruaru/PE e em seguida no São João da Marina da Glória, no Rio.

- Julho: Elba e Gaetano adotam a primeira filha, Maria Clara, recém-nascida (em 30 de junho de 2002).

- Participa da campanha política de José Serra à Presidência da República.

- Julho: estreia nacional do show Elba canta Luiz no DirecTV Music Hall/SP, com direção de Gabriel Villela.

- Agosto: no Prêmio Caras (Prêmio da Música Brasileira), Elba vence como Melhor cantora regional.

- Outubro: gravação do DVD com o show Elba canta Luiz no ATL Hall/RJ.

2003

£30

- Março: lançamento do CD/DVD Elba Ao Vivo, com o show Elba canta Luiz.

- Março: o projeto Elba convida é apresentado pela primeira vez fora de Trancoso/BA. Foi no Via Funchal/SP, recebendo Ivete Sangalo e Falamansa. Meses depois receberia Geraldo Azevedo e Zélia Duncan em Campinas.

- Julho: Elba vence como Melhor cantora regional o Prêmio Tim (Prêmio da Música Brasileira).

- Agosto: participa do especial de 50 anos da TV Record.

- Setembro: funda no Rio de Janeiro uma ONG com objetivo de ajudar na adoção de crianças, a Associação Beneficente Bate Coração.

- Canta na reinauguração da Feira de São Cristóvão/RJ, agora dentro de um pavilhão chamado Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas.

- Dezembro: em Natal/RN, participa da 6ª edição do Auto de Natal, apresentado na Praça Cívica do Campus Central da UFRN. O espetáculo foi baseado em Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto e dirigido por Moacyr Góes.

2004

£30

- Maio: mini temporada de Elba e Dominguinhos no Canecão/RJ, embrião do futuro disco/show da dupla.

- Elba e Dominguinhos antecipam as festas juninas e cantam na abertura do 1º São João do Nordeste em São Paulo, realizado no sambódromo do Anhembi.

- Julho: no Prêmio Tim (Prêmio da Música Brasileira) Elba é agraciada como Melhor cantora regional de 2003.

- Agosto: Elba e Dominguinhos se apresentam no Tom Brasil/SP.

2005

- Março: lançamento de Elba e Dominguinhos, álbum de despedida de Elba da gravadora BMG. Foi produzido por Zé Américo Bastos.

- Abril: Elba canta em Macau, na China! Foi a primeira vez que um artista brasileiro se apresentou por lá.

- Maio: o show Elba e Dominguinhos tem sua estreia nacional no Tom Brasil/SP, com direção de Moacyr Góes.

- Junho: Elba é empossada na Academia Feminina de Letras e Artes da Paraíba, ocupando a cadeira número 36, que tem como patrona a musicista Maria das Mercês de Araújo Gambarra.

- Outubro: o CD Elba e Dominguinhos é indicado ao Grammy Latino na categoria Melhor álbum regional, mas não leva (quem ganhou foi Ivete Sangalo com seu MTV Ao Vivo).

- Dezembro: participação no especial Folias de Natal da Xuxa, na TV Globo, cantando Haja festa, um pastoril tradicional de Natal, relembrando a trilha sonora de sua infância.

2006

£30

- Fevereiro: grande polêmica à vista! Durante um show em novembro de 2005, Elba posiciona-se a favor da revitalização do rio São Francisco, para, só depois, haver uma discussão sobre a transposição. Esta declaração custou à cantora uma baita dor de cabeça e muita decepção. A Câmara Municipal de João Pessoa emitiu nota de repúdio à Elba, exigindo retratação. Chegaram a acusá-la de “interesses políticos” e de ter “recebido dinheiro” para tal. Quando a imprensa noticiou que a artista puxaria no carnaval o tradicional bloco Muriçocas do Miramar, os insatisfeitos com a opinião da cantora fizeram incitação pública à agressão física contra ela. Temerosa, cancelou todos os shows que tinha programado para o carnaval na Paraíba.

- Fevereiro: Elba puxa sozinha o trio Expresso 2222, de Gilberto Gil, no carnaval de Salvador/BA.

- Março: apresenta no Teatro Municipal de Niterói/RJ um show em formato acústico e intimista (sanfona, violão e percussão), iniciando uma mini-turnê por várias cidades.

- Maio: Elba recebe a Medalha Tiradentes, principal homenagem do Estado do Rio de Janeiro, por sua atuação na área social com a Associação Beneficente Bate Coração e contribuição com a Associação dos Amigos da Infância com Câncer (Aminca).

- Junho: após toda a polêmica no início do ano, Elba volta a cantar na Paraíba, na festa de São João da cidade de Bananeiras. Ainda assim, esta foi a primeira vez em muitos anos que Elba não se apresentou em Campina Grande durante as festividades juninas. Depois do show, a cantora recebeu a Medalha Escritor Edilberto Coutinho das mãos da prefeita Marta Ramalho e do poeta e deputado federal Ronaldo Cunha Lima.

- Julho: canta em Berlim, durante a Copa da Alemanha.

- Elba e Dominguinhos recebem no Rio o 4º Prêmio Tim (Prêmio da Música Brasileira) em duas categorias: Melhor Dupla Regional e Melhor Canção, por Rio de sonho, de Dominguinhos e Wally Bianchi.

- Setembro: participa do projeto Credicard Vozes, no Bourbon Street, famosa casa de jazz de São Paulo. No repertório do espetáculo, clássicos do jazz e do blues norte americano, além de Cazuza, Cartola, Chico, Gonzaga e Piaf.

2007

£30

- Fevereiro: Elba e Gaetano adotam outra filha, Maria Esperança (nascida em 10 de setembro de 2006).

- Maio: gravação do DVD Raízes e Antenas no Auditório do Ibirapuera/SP, com vários convidados.

- Julho: o pai de Elba, João Nunes, completa 90 anos e a família faz uma grande festa. Elba grava um CD especial para a ocasião, que foi distribuído apenas para os convidados.

- Setembro: inicia a nova turnê Raízes e Antenas com show no Teatro Paulo Pontes em João Pessoa/PB.

- Em João Pessoa, a artista recebe a Medalha Epitácio Pessoa, a mais alta honra do Estado da Paraíba.

- Outubro: após muita especulação, finalmente chega às lojas o CD Qual o assunto que mais lhe interessa?, produzido por Lula, Tostão e Yuri Queiroga. É seu primeiro independente, lançado em parceria com o selo Brazilmusica.

2008

£30

- Janeiro: no mesmo dia em que batizaram a segunda filha, Maria Esperança, Elba e Gaetano se casaram no religioso em Trancoso/BA, após quase 12 anos de união.

- Maio: Elba concorre ao 6º Prêmio Tim (Prêmio da Música Brasileira) em duas categorias, mas não leva. O homenageado da noite é Dominguinhos e ela canta De volta pro aconchego com ele. Ivete Sangalo, que ganhou como Melhor cantora, prestou homenagem à Elba.

- Julho: apresentação no Montreux Jazz Festival. Participa ainda do show de Gilberto Gil no festival. De lá, seguiu para a Alemanha e Portugal.

- Outubro: chega ao mercado o DVD Raízes e Antenas. É o terceiro trabalho de Elba neste formato, e também feito de forma independente. Além do show gravado em maio do ano anterior, há um documentário sobre a vida da cantora, incluindo imagens em sua terra natal, Conceição/PB.

- Novembro: Elba ganha o Grammy Latino de melhor disco na categoria Contemporany Brazilian Roots pelo CD Qual o assunto que mais lhe interessa?.

- Chega ao fim o casamento de Elba e Gaetano.

- Dezembro: Elba adota sua terceira filha, Maria Paula, então com 5 anos (nascida em 17 de fevereiro de 2003).

2009

£30

- Março: em virtude do cancelamento do show de encerramento do carnaval no Marco Zero (uma forte chuva estragou a estrutura do palco), Elba se apresentou em Recife/PE na festa de aniversário de 472 anos cidade. Naquela noite, um susto: Elba caiu do palco, mas não se machucou.

- Abril: chega ao mercado Balaio de Amor, trabalho que comemora os 30 anos de carreira de Elba. Desta vez, o disco foi distribuído pela gravadora Biscoito Fino. Foi produzido por Elba em parceria com Cezzinha Thomaz.

- Maio: festa de lançamento do CD Balaio de Amor na Loja Passadisco em Recife/PE, símbolo de resistência das lojas de disco e point da música nordestina.

- Sem show específico, Elba lança Balaio de Amor na abertura do São João de Caruaru.

- Junho: dentro das comemorações dos 30 anos de carreia da cantora, a Universal Music repõe em catálogo reedições caprichadas dos discos Alegria, Coração Brasileiro, Do jeito que a gente gosta e Fogo na mistura.

- Agosto: mais uma polêmica: Elba faz um show para o movimento contra o aborto em Brasília/DF e é duramente criticada por ONGs pró-aborto.

- Setembro: canta no Brazilian Day em Nova York.

- Novembro: Elba ganha o Grammy Latino de melhor disco na categoria Tropical Brazilian Roots por Balaio de Amor.

- Segundo semestre: gravação de um novo disco produzido por Cezzinha Thomaz, que recebe o nome de Balaio de Amor 2 e em seguida Forró brasileiro, mas que acaba engavetado. Partes destas gravações seriam aproveitadas mais a frente no CD Vambora lá dançar.

2010

£30

- Fevereiro: após muitos anos de espera, finalmente o disco Elba, de 1981, é relançado em formato CD.

- Março: show no Marco Zero em Recife/PE, no aniversário da cidade, para registro do DVD comemorativo dos 30 anos de carreira.

- Gravação do especial Roberto Carlos – Emoções sertanejas, no Ginásio do Ibirapuera/SP. Elba canta Esqueça. O programa foi exibido em abril e posteriormente lançado em CD/DVD.

- Abril: susto com a saúde. Elba descobriu e tratou rapidamente de um câncer de mama.

- Julho: Grande Encontro da Solidariedade, com Elba, Alceu e Geraldo Azevedo no Teatro Guararapes em Olinda/PE, show beneficente para as vítimas das enchentes ocorridas em Pernambuco e Alagoas.

- Agosto: é agraciada no 21º Prêmio da Música Brasileira como Melhor cantora regional.

- Elba emite nota oficial esclarecendo que a voz usada na campanha do candidato José Serra à Presidência da República não é a sua – o que já vinha causando certa celeuma na imprensa.

- Setembro: participa do especial de 25 anos do programa Sem Censura, apresentado por Leda Nagle na TV Brasil. Em novembro voltou – em edição exclusiva – para lançar o novo disco, tendo como convidados Bráulio Tavares e Geraldo Azevedo.

- Outubro: lançamento de Marco Zero Ao Vivo, seu 30º trabalho.

- O disco Ave de Prata é tema de um dos episódios do programa O som do vinil, apresentado por Charles Gavin no Canal Brasil.

- Faz shows de lançamento do novo disco no Teatro Rival/RJ.

- Novembro: chega às lojas o DVD Marco Zero Ao Vivo.

2011

£30

- Elba faz um show difícil para o lançar CD/DVD Marco Zero Ao vivo na casa Vivo Rio/RJ. A noite foi dedicada a seu pai, falecido dois dias antes. Durante o espetáculo houve três apagões de energia, levando Elba a cantar à capela e emocionar o público.

- Fevereiro: no Canto da Ema/SP, participa do show em comemoração aos 70 anos de Dominguinhos.

- Março: Elba é convidada a integrar o time de cantoras – Daniela Mercury, Margareth Menezes, Paula Lima e Roberta Sá – do show Mulheres de Chico, espetáculo fechado ao público da Caixa Econômica Federal, pela passagem dos 150 anos do banco, que iniciou no mês de janeiro em Brasília. Porém, Elba só estreou na turnê em Fortaleza/CE e de lá seguiu por várias cidades.

- Junho: show com Gilberto Gil no São João do Rio, na Quinta da Boa Vista, em que receberam os amigos Caetano Veloso, Dominguinhos, Geraldo Azevedo, Alcione, Exaltasamba e Gusttavo Lima. O registro deste espetáculo foi lançado em CD/DVD em junho de 2012.

- Julho: é mais uma vez agraciada como Melhor cantora regional no 22º Prêmio da Música Brasileira.

- Setembro: Elba atua como mestre de cerimônias do prêmio promovido pela Latin Recording Academy, instituição do Grammy Latino, para homenagear o cantor Cauby Peixoto pelo conjunto da obra, em evento realizado em São Paulo.

- Outubro: participa de um espetáculo em homenagem aos 80 anos do Cristo Redentor cantando Valsa de uma cidade, de Antonio Maria e Ismael Netto. O show foi lançado posteriormente em CD/DVD.

- O CD Marco Zero Ao Vivo é indicado ao Grammy Latino como Melhor álbum regional, mas não leva (Sinfonia & Batuques, de Naná Vasconcelos, foi o vencedor).

- Dezembro: na Câmara Municipal de Maceió/AL, Elba é agraciada com o título de Cidadã Honorária.

2012

£30

- Março: em comemoração ao Dia Internacional da Mulher e aos 80 anos do cantor e compositor Sérgio Ricardo, Elba participa da ópera-cordel Estória de João Joana, de Carlos Drummond de Andrade e Sérgio Ricardo, realizada em Brasília/DF com a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional. O elenco contou com Alceu Valença e Geraldo Azevedo, além de Sérgio e seus dois filhos, Marina Lutfi e João Gurgel.

- Abril: participa do programa Som Brasil – Nordeste anos 70, ao lado de Geraldo Azevedo e uma nova geração de cantores: Karina Buhr, Nuria Mallena e Zé Cafofinho e Suas Correntes.

- Outubro: canta em Colônia (Alemanha) no Film erzaehlt Musik. Naquela oportunidade, apresentou mais alguns shows pelo país.

- Novembro: recebe em Brasília a Medalha da Ordem do Mérito Cultural no grau Comendador, a mais alta comenda cultural do Brasil. A homenagem foi conferida pelo Ministério da Cultura e pela Presidência da República tendo como tema o centenário de Luiz Gonzaga.

- Novembro: Elba é homenageada pelo programa Encontro com Fátima Bernardes (TV Globo), que teve como tema a carreira da artista.

- Dezembro: no centenário de Gonzagão, Elba canta em homenagem ao Rei do Baião nas cidades de Recife (com a Orquestra Sinfônica da cidade, no Parque Dona Lindu) e Exu.

2013

£30

- Janeiro: lançamento do CD Vambora lá dançar, pelo selo carioca Sala de Som.

- Fevereiro/março: shows de lançamento do novo trabalho na Choperia do SESC Pompeia/SP.

- Junho: é agraciada como Melhor cantora regional no 24º Prêmio da Música Brasileira.

- Elba faz uma participação na novela Flor do Caribe (TV Globo). Além de atuar, canta as músicas Minha vida é te amar (que fez parte da trilha sonora) e Deitar e rolar.

- 23 de julho: sai de cena em São Paulo, aos 72 anos, Dominguinhos, amigo, parceiro e um dos compositores mais gravados por Elba. Neste dia ela estava em Aparecida/SP para participar da vigília pela chegada do Papa Francisco à cidade. Naquela noite cantou num show coletivo com vários artistas católicos e homenageou o amigo e mestre da sanfona.

- Setembro: show coletivo com Fernanda Abreu e Ivo Meirelles no Palco Sunset da quinta edição do Rock in Rio.

- O CD Vambora lá dançar é indicado ao Grammy Latino na categoria Melhor álbum de música de raízes brasileiras. Mas quem levou foi o álbum coletivo Viva Gonzagão, 100 anos, produzido pelo mineiro Téo Azevedo.

- Novembro: recebe o título de Cidadã Paulistana da Câmara dos Vereadores de São Paulo.

2014

£30

- Abril: em Belo Horizonte, Elba e Geraldo Azevedo iniciam uma série de shows juntos. A miniturnê ao recebeu o nome de O Reencontro.

- Maio: inicia a gravação de um novo trabalho em estúdio. Entre as novidades está Luã – seu filho – como produtor, atuando juntamente com Yuri Queiroga.

- Junho: após de 16 anos, Elba volta a se apresentar em sua cidade natal, Conceição/PB, com público recorde para um show na cidade.

- Agosto: estreia nacional do show Cordas, Gonzaga e afins, com os grupos SaGrama e Quarteto Encore, no Teatro Castro Alves em Salvador. Direção de André Brasileiro e Sérgio Campelo. Em setembro o show no Classic Hall (Olinda/PE) foi registrado para lançamento em DVD. A turnê foi patrocinada pelo projeto Natura Musical.

- Dezembro: a TV Globo exibe em algumas capitais do Nordeste um especial com o show Cordas, Gonzaga e Afins.

2015

£30

- Março: lançamento do CD Do meu olhar pra fora, produzido Luã (filho de Elba) e Yuri Queiroga, distribuído pela Coqueiro Verde Records.

- Abril: shows de lançamento do novo trabalho no Sesc Vila Mariana/SP.

- Setembro: após 35 anos, Elba retorna a Angola para se apresentar novamente pelo projeto Kalunga, a voz do Brasil. A comitiva foi capitaneada por Francis e Olívia Hime e composta por Geraldo Azevedo, Miúcha, Martinho da Vila, Mart’nália, Yamandu Costa e Mariene de Castro.

- Outubro: Elba estrela a campanha do Outubro Rosa (prevenção do câncer de mama) da Gol Linhas Aéreas.

- Novembro: com o objetivo de arrecadar fundos para a Paróquia São Conrado (Rio), Elba recebe Maria Bethânia para um show no Teatro Oi Casa Grande.

- Dezembro: o CD/DVD com o show Cordas, Gonzaga e Afins começa a ser distribuído pela gravadora Coqueiro Verde. A gravação do espetáculo foi feita em parceria com a Rede Globo Nordeste e o Canal Brasil.

2016

- Janeiro: grava para a folia 2016 Frevo, paixão e zueira, com direito a videoclipe registrado no Paço do Frevo em Recife. A canção abriu todos os shows carnavalescos.

Abril: Elba foi escolhida para ser a homenageada do Carnaval 2017 da Escola de Samba Tom Maior, de São Paulo, com o enredo Elba Ramalho canta em oração o folclore do Nordeste. Toque sanfoneiro forró, frevo e xaxado.

Junho: em Conceição/PB, Elba recebe a Comenda Maestro José Siqueira, homenagem prestada pela Câmara Municipal aos filhos ilustres da cidade.
- No 27º Prêmio da Música Brasileira Elba é agraciada com dois troféus: Melhor cantora regional e Melhor disco regional, por Cordas, Gonzaga e Afins.


Julho: Elba participa da turnê do Prêmio da Música Brasileira em homenagem a Gonzaguinha, apresentando-se em show coletivo nas cidades de Porto Alegre e Salvador.
- Canta no 50º Festival de Jazz de Montreux no show Brazilian Dream, em noite de homenagem a Claude Nobs, fundador do Festival.