Felicidade Urgente

1991

Felicidade Urgente
    • Vida (Roger Kedyh / Maria Juçá) Participação Especial: Lulu Santos Letra


      Vida é assim

      Vida

      Vida é assim

      Vida humana

       

      Vida é alegria

      Vida me dá prazer

      Vida é a luz do dia

      Viva vadia

      Vida é o amor

      Vida é cor e confusão

      Vida é som e paixão

       

      Vida é alegria

      Vida me dá prazer

      Vida é a luz do dia

      Viva vivida

      Vida é o amor

      Vida é cor e confusão

      Vida é som e paixão


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e teclados: Eduardo Souto Netto

      Guitarras: Lulu Santos

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Jamblock, congas e timbales: Repolho

      Trompetes: Marcio Montarroyos e Paulinho

      Trombone: Serginho

      Sax alto: Marcelo Martins e Mauro Senise

      Sax tenor: Macaé

      Coro: Jussara Lourenço, Jurema Lourenço, Nair Cândia, Fabíola, Jaime Alem, Marcio Lott, Chico Pupo e Paulinho Soledade

    • Felicidade Urgente (Cláudio Zoli / Ronaldo Lobato Santos) Participação Especial: Cláudio Zoli Letra


      Nunca mais eu vou voltar

      Essa estrada é meu destino

      Vou seguir a minha vida

      Vou achar o meu lugar

       

      Louco pra viver em paz

      Eu procuro paraísos

      Em lugares esquecidos

      Em viagens ao luar

       

      Eu vi a cor

      Sonhos

      E sei de cor

      O que é melhor pra mim

       

      A vida me fez desse jeito

      O mundo é tão imperfeito

      Pouca gente tem direito a ser feliz

      O tempo passa de repente

      Felicidade urgente para todos

      Para todos nós

       

      Quero te fazer feliz

      Quero ser feliz também

      Com você tá tudo bem

      Tá tudo bem

       

      Não vou mais olhar pra trás

      No caminho do infinito

      Encontrei uma razão

      E me perdi no teu olhar

       

      Eu sempre quis muito mais

      Mais do que era preciso

      Quis milagres absintos

      E delírios de prazer


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo, guitarras e voz: Claudio Zoli

      Teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Congas, timbales, afoxé e martelo chinês: Repolho

      Coro: Jussara Lourenço, Jurema Lourenço, Nair Cândia, Fabíola, Jaime Alem, Marcio Lott, Chico Pupo, Paulinho Soledade e Myrian Perachi

    • Morena de Angola (Chico Buarque) Letra


      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Será que ela mexe o chocalho

      Ou o chocalho é que mexe com ela

       

      Será que a morena cochila

      Escutando o cochicho do chocalho

      Será que desperta gingando

      E já sai chocalhando pro trabalho

       

      Será que ela tá na cozinha

      Guisando a galinha à cabidela

      Será que esqueceu da galinha

      E ficou batucando na panela

       

      Será que no meio da mata, na moita

      A morena inda chocalha

      Será que ela não fica afoita

      Pra dançar na chama da batalha

       

      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Passando pelo regimento

      Ela faz requebrar a sentinela

       

      Será que quando vai pra cama

      A morena se esquece dos chocalhos

      Será que namora fazendo bochincho

      Com seus penduricalhos

       

      Será que ela tá caprichando

      No peixe que eu trouxe de Benguela

      Será que tá no remelexo

      Abandonou meu peixe na tigela

       

      Será que quando fica choca

      Põe de quarentena o seu chocalho

      Será que depois ela bota

      A canela no nicho do pirralho

       

      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Eu acho que deixei um cacho

      Do meu coração na Catumbela

       

      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Morena, bichinha danada

      Minha camarada do MPLA


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Guitarra: Manassés

      Acordeom: Oswaldinho do Acordeom

      Congas, ganzá e xequerê: Repolho

      Coro: Jussara Lourenço, Jurema Lourenço, Nair Cândia, Fabíola e Elba Ramalho

    • Ventos do Norte (Djavan) Participação Especial: Djavan Letra


      Bem-vinda não sei de onde

      Não sei como apareceu

      Se foi dos ventos do norte

      Ou da maré que cresceu

       

      Toquei o seu lindo rosto

      E logo me apaixonei

      Amei com bastante gosto

      Tomei o posto de rei

       

      É como se eu tivesse

      Toda a força de uma prece

      A me rodear

      É como se eu tivesse

      Toda a força de uma prece

      A me rodear

       

      O meu amor foi tão grande

      Que eu nem pude atinar

      Toda a maré, todo o vento

      Como vem, torna a voltar

       

      Assim se foi meu amor

      Deixando como lembrança

      A barra de sua saia

      Jogada na areia branca

       

      É como se eu tivesse

      Toda a força de uma prece

      Pra não chorar

      É como se eu tivesse

      Toda a força de uma prece

      Pra não chorar


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo, violão e voz: Djavan

      Acordeom: Oswaldinho do Acordeom

      Contrabaixo: Jamil Joanes

    • Pisa na Fulô (João do Vale / Ernesto Pires / Silveira Júnior)
      Musicas Incidentais “Extra” (Gilberto Gil) e “O cheiro da Carolina” (Amorim Roxo / Zé Gonzaga)
      Letra


      Pisa na fulô

      Pisa na fulô

      Pisa na fulô

      Não maltrate meu amor

       

      Um dia desse

      Eu fui dançar lá em Pedreira

      Na rua da golada

      Gostei da brincadeira

      Zé Caxangá era o tocador

      Mas só tocava “Pisa na fulô”

       

      Eu vi menina

      Nem tinha doze anos

      Agarrar seu par

      Também sair dançando

      Satisfeita e dizendo

      “Meu amor, ai como é gostoso

      Pisa no fulô”

       

      De madrugada Zeca Caxangá

      Disse ao dono da casa

      Não precisa nem pagar

      Por favor, diga ao tocador

      Que eu também quero

      “Pisa na fulô”

       

      Carolina, hum, hum, hum

      Mas Carolina, hum, hum, hum

      Carolina, hum, hum, hum

      Mas Carolina, hum, hum, hum


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Guitarra: Manassés

      Acordeom: Oswaldinho do Acordeom

      Bongô, blocos, pandeiro, timbales e cowbell: Repolho

      Coro: Jussara Lourenço, Jurema Lourenço, Nair Cândia, Fabíola, Jaime Alem, Marcio Lott, Chico Pupo e Paulinho Soledade

    • Maré Dendê (Carlinhos Brown) Participação Especial: Sandra de Sá e Carlinhos Brown Letra


      “Mon doudou” você eu sei

      “Mon doudou” você eu sei

       

      Olá, ola-ê

      Olá, ola-á

      Olá, ola-ê

      Olá, ola-á

      Olá, olá...

       

      Abusou, usou, usou

      Emprestou

      Deu pra maré dendê

      Um tesouro no isopor

      Resíduo que cessa a dor de vez

       

      Chorou ar

      Chorou mar

      Chorou onda

      O ir do amor faz sentir chorona

       

      A menina dos olhos

      A menina dos olhos

       

      Ar de gostou

      Numa visagem nova

      Um ar selvagem rouba

      O fim para o final

       

      Ar de gostou

      No alegre povoado

      De índio sofisticado

      Com a reza pela boca

       

      Ar de gostou

      É o bem, quero que ele goste

      É o sol sortido de sorte

      Beijo assar querendo assar


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo de base: Carlinhos Brown

      Teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Guitarra: Joca

      Xequerê e jembê: Repolho

      Violão, timbau, agogô e vocal: Carlinhos Brown

      Coro: Jussara Lourenço, Jurema Lourenço, Nair Cândia, Fabíola, Jaime Alem, Marcio Lott, Chico Pupo, Paulinho Soledade e Myrian Perachi

    • Fim de Jogo (Jamil Joanes / Nelson Motta) Letra


      Quem sabe quando amanhecer

      Tudo de bom vai ser memória

      Nossa história de amor vai ser

      Passado, promessa, paixão

      Paisagem, pensamento

      Noite clara de verão

       

      Quem sabe o que será de nós?

      Quem sabe o próximo momento?

      Tudo em nós é desejo de amar

      Medo de amar

      Febre de amor a nos consumir

      Em nosso próprio fogo

       

      Jogos de amor

      Surpresas do coração

      Tristezas feitas de momentos bons

      De tantos sentimentos vãos

       

      Nesses jogos do amor

      Ganhar, perder, tanto faz meu amor

      Gozar, sofrer, fazem parte do amor

      Do jogo de viver para amar

       

      Você me diz que não me quer

      Vem pra dizer que vai embora

      Mas na hora do adeus não vai mais

      Nunca, jamais

      Fica sempre ao meu lado, sim

      Até o fim do jogo


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e contrabaixo: Jamil Joanes

      Teclados: Eduardo Souto Netto

      Viola: Joca

      Violão: Claudio Jorge

      Efeitos/pratos: Elber Bedaque

    • Feitiço (Lenine) Letra


      Você passou fogoso

      Bonito e cheiroso a me enfeitiçar

      Com seu andar macio

      Gato no cio com pressa de chegar

       

      E eu cai num delírio

      E foi um colírio pro meu olhar

      Perdi o rebolado

      Esse teu bailado é de estontear

      Perdi o rebolado

      Esse teu bailado é de estontear

       

      E eu

      Eu quis te conquistar, e aí

      Eu quis te conhecer, e aí

      Fui até num terreiro

      E nuns batuqueiros

      Pedi pros santos interceder

       

      Eu quis te castigar, e aí

      Eu quis te convencer, e aí

      Saciar meu desejo

      E te dar um beijo de endoidecer

      Saciar meu desejo

      E te dar um beijo de endoidecer

       

      E sempre que eu podia

      Te perseguia na marcação

      De longe desejava

      Te acompanhava na percussão

      Eu era a tua sombra

      Ao som da rumba do meu coração

      Me imaginei rainha

      A melhor farinha pro teu pirão

      Me imaginei rainha

      A melhor farinha pro teu pirão


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo de base e guitarras: Lenine

      Arranjo de metais e teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Acordeom: Oswaldinho do Acordeom

      Congas, timbales, clave e talkdrums: Repolho

      Trompetes: Marcio Montarroyos e Paulinho

      Trombone: Serginho

      Sax alto: Marcelo Martins e Mauro Senise

      Sax tenor: Macaé

      Coro: Jussara Lourenço, Jurema Lourenço, Nair Cândia, Fabíola, Jaime Alem, Marcio Lott, Chico Pupo, Paulinho Soledade e Myrian Perachi

    • Deixa Falar (Fátima Guedes) Letra


      Todo mundo pensa que tem um xodó

      Deixa falar, será que é?

      Mas eu dou meu amor só pra quem eu quiser

      Eu dou pra quem eu quiser

       

      Todo mundo pensa que um xodó é assim

      Chegar, ficar, grudar ni mim

      Mas assim grudadinha eu sou mais maxixeira

      Sou a fina flor da mulher brasileira

       

      Todo mundo jura que eu gosto de você

      Deixa falar que eu quero ver

      Do carinho que eu guardo ninguém vai saber

      Ninguém jamais vai saber

       

      Minha vida é um maxixe

      E maxixe é assim

      Chegar, ficar, grudar ni mim

      Mas eu tenho um xodó que me faz tão brejeira

      Sou a fina flor da mulher brasileira


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Viola: Manassés

      Acordeom: Oswaldinho do Acordeom

      Triângulo, ovo sonoro e bongô: Repolho

      Sax soprano: Mauro Senise

    • É d'Oxum (Gerônimo / Vevé Calazans) Letra


      Nessa cidade todo mundo é d’Oxum

      Homem, menino, menina, mulher

      Toda essa gente irradia magia

       

      Presente na água doce

      Presente na água salgada

      E toda cidade brilha

       

      Seja tenente ou filho de pescador

      Ou importante desembargador

      Se der presente é tudo uma coisa só

       

      A força que mora n’água

      Não faz distinção de cor

      E toda cidade é d’Oxum

      É d’Oxum, é d’Oxum

      É d’Oxum

       

      Eu vou navegar

      Eu vou navegar nas ondas do mar

      Eu vou navegar


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Viola: Manassés

      Surdo: Carlinhos Brown

      Congas, efeitos, blocos, pandeiro, repique e caixa: Repolho

      Coro: Jussara Lourenço, Jurema Lourenço, Nair Cândia, Fabíola, Jaime Alem, Marcio Lott, Chico Pupo e Paulinho Soledade

    • Tudo Vai Bem (Nós Sofre, mas Nós Goza) (Vital Farias) Letra


      Vou com você

      Pela avenida

      Ó que besteira

      Se na quarta-feira estou fulo da vida

       

      Puxa, você só quer brincar

      Sua cabeça não quer pensar

      Veja que a vida está muito mais pra lá

       

      Brinca comigo

      Esse fim de carnaval

      Esse perigo

      Para mim já é normal

       

      Eu e você na buraqueira

      Pai e filho, espirito santo, amém

      Nós sofre, mas nós goza meu bem

       

      Quando estou só

      Você não vê o meu sucesso

      Posso não ter ordem

      Mas já tenho algum progresso

      Pensa que abafa, você é “analfa”

      Não pensa nem faz o que quer


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e teclados: Eduardo Souto Netto

      Bateria: Elber Bedaque

      Contrabaixo: Jamil Joanes

      Guitarra: Joca

      Acordeom: Oswaldinho do Acordeom

      Surdo e pandeiro: Repolho

      Sax alto e piccolo: Mauro Senise

      Trompetes: Marcio Montarroyos e Paulinho

      Trombone: Serginho

      Sax alto: Marcelo Martins

      Sax tenor: Macaé

    • La Vie En Rose (Pierre Louiguy / Edith Piaf) Participação Especial: Oswaldinho do Acordeom Letra


      Quand il me prend dans sés brás

      Il me parle tout bas

      Je vouis la vie en rose

       

      Il me dit dês mots d’amour

      Dês mots de tous lês jours

      Et ça ni’fait quelque chose

       

      Il est entre dans mon coeur

      Il me parle de bouneur

      Dont je connais la cause

       

      C’est moi pour toi

      Toi pour moi dans la vie

      Il me la dit

      La juré pour la vie

       

      C’est moi pour lui

      Lui pour moi dans la vie

      Il me la dit

      La juré pour la vie

       

      Il est grand je l’aperçois

      Alors je sens dans moi

      Mon coeur que bat


      FICHA TÉCNICA:

      Arranjo e acordeom: Oswaldinho do Acordeom

      Teclados: Eduardo Souto Netto

      Contrabaixo: Jamil Joanes

sjc-fallback

Felicidade Urgente foi concebido durante a temporada que Elba Ramalho realizou em outubro do ano passado no Blue Note, uma das mais tradicionais casas de jazz de Nova York. Saudada pela crítica americana como uma brazilian bombshell, Elba, sob a direção de Nelson Motta, apresentou um variado repertório de MPB, incluindo algumas canções que agora ficam registradas neste disco, o 13º de sua carreira.

Ali estava, por exemplo, o xote de João do Vale, Pisa na fulô, que agora recebe uma roupagem próxima do reggae, contando ainda com um belo arranjo vocal de Jaime Alem; é um clássico da música nordestina, que Elba recria numa interpretação única, com direito, no final, a citação de canções de Gilberto Gil e Luiz Gonzaga. Também do show do Blue Note veio para o disco a recriação de Elba para Morena de Angola, um sucesso na voz de Clara Nunes, no qual Elba destaca a sonoridade percussiva dos versos de Chico Buarque, enquanto o timbre nordestino da sanfona de Oswaldinho se casa com perfeição ao ritmo africano.

A música africana, matriz mais remota da MPB, ganha diversas variações dentro deste disco de Elba, que se destaca entre seus trabalhos mais recentes pelo equilíbrio alcançado, dentro de cada faixa, entre os elementos tipicamente nordestinos e as demais vertentes que costumaram alimentar o repertório da artista. É o caso de Vida (Maria Juçá/Roger Kedyh), um conhecido sucesso do grupo Obina Shok, contando aqui com a participação especial de Lulu Santos na guitarra; e de É d’Oxum, sucesso baiano do compositor Gerônimo: duas músicas largamente executadas em rádios e shows, e que recebem neste disco de Elba um novo tratamento, mesclando-se com facilidade ao seu estilo de interpretação.

Feitiço (Lenine) é uma canção sacudida e caribenha, com letra provocante, bem ao estilo dos números de palco de Elba. Uma faixa que se sobressai no repertório do disco é Maré dendê, talvez a mais rítmica de todas, onde Elba e Sandra de Sá fazem um vigoroso dueto vocal, ressaltando a sonoridade dos versos surrealistas de Carlinhos Brown, acompanhadas por uma percussão poderosa e efeitos vocais surpreendentes.

As canções lentas tem proporcionado a Elba alguns grandes sucessos ao longo de sua carreira, e neste disco elas aparecem com destaque. Fim de jogo (Jamil Joanes/Nelson Motta) traz uma filigrana sutil de cordas e teclados, tecendo uma cantiga onde a história de amor se torna “passado, promessa, paixão, paisagem, pensamento – noite clara de verão”. Ventos do norte (Djavan) é uma canção de clima nostálgico, com a voz de Elba explorando os tons mais graves e a fluência dolente da melodia sendo conduzida pelo violão cadenciado de Djavan e pela sanfona de Oswaldinho.

Felicidade urgente (Claudio Zoli/Ronaldo Santos) é de certo modo uma canção atípica dentro do repertório de Elba e, curiosamente, uma das mais bem realizadas do disco. Com sua “levada” quase country e a presença de Claudio Zoli na guitarra e vocais, ela é impelida por um ritmo dançante e envolvente, sublinhando versos como “A vida me fez desse jeito/ o mundo é tão imperfeito/ pouca gente tem direito a ser feliz/ O tempo passa de repente/ felicidade urgente para todos/ para todos nós”.

Outra canção de feição pouco comum e executada com perfeição é Deixa falar (Fátima Guedes): fazendo citação de Carmen Miranda (O que é que a baiana tem?), Elba dá uma interpretação primorosa a um maxixe delicado e malicioso, recuperando a sensualidade de um ritmo que poucos compositores e intérpretes brasileiros tem se aventurado a explorar.

O disco se encerra com Nós sofre, mas nós goza, um frevo vibrante de Vital Farias, que talvez surpreenda os ouvintes que ainda desconhecem essa faceta do talento do compositor de Saga da Amazônia e Veja (Margarida); e La vie en rose (Luiguy/David/Piaf), um clássico de Edith Piaf com o qual Elba encerrava seu show no Blue Note.

A edição em CD de Felicidade Urgente traz ainda a recriação de Elba para Qui nem jiló, outro clássico da música popular nordestina na voz de Luiz Gonzaga.

Felicidade Urgente tem produção de Nelson Motta, direção musical e arranjos de Eduardo Souto Neto e arranjos vocais de Jaime Alem. As participações especiais são de Djavan (violão e vocal em Ventos do norte), Sandra de Sá (vocal em Maré dendê), Claudio Zoli (guitarra e vocal em Felicidade urgente), Lulu Santos (guitarra em Vida), Mauro Senise (clarineta em Deixa falar). A Banda Rojão, que acompanha Elba em seus shows, participou da maioria das faixas do disco, e é formada por Eduardo Souto Neto (teclados), Oswaldinho (sanfona), Manassés (guitarra e violão), Jamil Joanes (baixo), Elber Bedaque (bateria), Repolho (percussão) e Jussara (vocal).

 

Bráulio Tavares

@parent