Marco Zero

2010

Marco Zero
    • Anunciação (Alceu Valença) Letra


      Na bruma leve das paixões que vem de dentro

      Tu vens chegando pra brincar no meu quintal

      No teu cavalo, peito nu, cabelo ao vento

      E o sol quarando nossas roupas no varal

       

      Tu vens, tu vens

      Eu já escuto os teus sinais

      Tu vens, tu vens

      Eu já escuto os teus sinais

       

      A voz do anjo sussurrou no meu ouvido

      Eu não duvido, já escuto os teus sinais

      Que tu virias numa manhã de domingo

      Eu te anuncio nos sinos das catedrais


      FICHA TÉCNICA:

    • Banquete De Signos (Zé Ramalho) Letra


      Discutir o cangaço com liberdade

      É saber da viola, da violência

      Descobrir nos cabelos inocência

      É saber da fatal fertilidade

       

      Descobrir a cidade na natureza

      Descobrir a beleza dessa mulher

      Descobrir o que der boniteza

      Na peleja do homem vier, quando vier

       

      Descobrir o bagaço dos engenhos

      No melaço da cana mais um beijo

      Descobrir os desejos que não tem cura

      Saracura do brejo da novena

       

      Descobrir a serena da natureza

      Descobrir a beleza dessa mulher

      Descobrir o que der boniteza

      Na peleja do homem vier, quando vier


      FICHA TÉCNICA:

    • Canta, Coração (Geraldo Azevedo / Carlos Fernando) Participação especial: Geraldo Azevedo Letra


      Canta, canta, passarinho

      Canta, canta, miudinho

      Na palma da minha mão

       

      Eu quero ver você voando

      Quero ouvir você cantando

      Quero paz no coração

       

      Eu quero ver você voando

      Quero ouvir você cantando

      Na palma da minha mão

       

      Na palma da minha mão

      Tem os dedos, tem as linhas

      Que olhar cigano caminha

      Procurando alcançar

      A nau perdida, o trem que chega

      A nova dança, mata verde, esperança

      Em suas tranças vou voar

      Passarinho, eu vou voar

       

      Meu alegre coração

      É triste como um camelo

      É frágil que nem brinquedo

      É forte como leão

       

      É todo zelo, é todo amor, é desmantelo

      É querubim, é cão de fogo

      É Jesus Cristo, é Lampião

      Passarinho, eu vou voar


      FICHA TÉCNICA:

    • Morena De Angola (Chico Buarque) Música incidental: Odeon (Ernesto Narazeth) Letra


      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Será que ela mexe o chocalho

      Ou o chocalho é que mexe com ela

       

      Será que a morena cochila

      Escutando o cochicho do chocalho

      Será que desperta gingando

      E já sai chocalhando pro trabalho

       

      Será que ela tá na cozinha

      Guisando a galinha à cabidela

      Será que esqueceu da galinha

      Ficou batucando na panela

       

      Será que no meio da mata, na moita

      A morena inda chocalha

      Será que ela não fica afoita

      Pra dançar na chama da batalha

       

      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Passando pelo regimento

      Ela faz requebrar a sentinela

       

      Será que quando vai pra cama

      A morena se esquece dos chocalhos

      Será que namora fazendo bochincho

      Com seus penduricalhos

       

      Será que ela tá caprichando

      No peixe que eu trouxe de Benguela

      Será que tá no remelexo

      Abandonou meu peixe na tigela

       

      Será que quando fica choca

      Põe de quarentena os seus chocalhos

      Será que depois ela bota

      A canela no nicho do pirralho

       

      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Acho que deixei um cacho

      Do meu coração na Catumbela

       

      Morena de Angola

      Que leva o chocalho amarrado na canela

      Morena, bichinha danada

      Minha camarada do MPLA


      FICHA TÉCNICA:

    • Pavão Mysteriozo (Ednardo) Letra


      Pavão mysteriozo

      Pássaro formoso

      Tudo é mistério

      Nesse teu voar

      Ah, se eu corresse assim

      Tantos céus assim

      Muita história eu tinha pra contar

       

      Pavão mysteriozo

      Nessa cauda aberta em leque

      Me guarda moleque

      De eterno brincar

      Me poupa do vexame

      De morrer tão moço

      Muita coisa ainda quero olhar

       

      Pavão mysteriozo

      Pássaro formoso

      No escuro dessa noite

      Me ajude a cantar

      Derrame essas faíscas

      Despeje esse trovão

      Desmancha isso tudo

      Que não é certo não

       

      Pavão mysteriozo

      Pássaro formoso

      Um conde raivoso

      Não tarda a chegar

      Não temas minha donzela

      Nossa sorte nessa guerra

      Eles são muitos

      Mas não podem voar


      FICHA TÉCNICA:

    • O Meu Amor (Chico Buarque) Participação especial: Alcione Letra


      O meu amor

      Tem um jeito manso que é só seu

      E que me deixa louca

      Quando me beija a boca

      Minha pele toda fica arrepiada

      E me beija com calma e fundo

      Até minh’alma se sentir beijada

      Ai

       

      O meu amor

      Tem um jeito manso que é só seu

      Que rouba os meus sentidos

      Viola os meus ouvidos

      Com tantos segredos

      Lindos e indecentes

      Depois brinca comigo

      Ri do meu umbigo

      E me crava os dentes

      Ai

       

      Eu sou sua menina, viu?

      E ele é o meu rapaz

      Meu corpo é testemunha

      Do bem que ele me faz

       

      O meu amor

      Tem um jeito manso que é só seu

      De me deixar maluca

      Quando me roça a nuca

      Quase me machuca

      Com a barba mal feita

      E de pousar as coxas

      Entre as minhas coxas

      Quando ele se deita

      Ai

       

      O meu amor

      Tem um jeito manso que é só seu

      De me fazer rodeios

      De me beijar os seios

      Me beijar o ventre

      Me deixar em brasa

      Desfruta do meu corpo

      Como se o meu corpo

      Fosse a sua casa

      Ai


      FICHA TÉCNICA:

    • De Volta pro Aconchego (Dominguinhos / Nando Cordel) Letra


      Estou de volta pro meu aconchego

      Trazendo na mala bastante saudade

      Querendo um sorriso sincero, um abraço

      Para aliviar meu cansaço

      E toda essa minha vontade

       

      Que bom poder tá contigo de novo

      Roçando teu corpo e beijando você

      Pra mim tu és a estrela mais linda

      Seus olhos me prendem, fascinam

      A paz que eu gosto de ter

       

      É duro ficar sem você vez em quando

      Parece que falta um pedaço de mim

      Me alegro na hora de regressar

      Parece que vou mergulhar

      Na felicidade sem fim


      FICHA TÉCNICA:

      canta: Elba Ramalho

    • Queixa (Caetano Veloso) Participação especial: Lenine Letra


      Um amor assim delicado

      Você pega e despreza

      Não devia ter despertado

      Ajoelha e não reza

       

      Dessa coisa que mete medo

      Pela sua grandeza

      Não sou o único culpado

      Disso eu tenho a certeza

       

      Princesa, surpresa, você me arrasou

      Serpente, nem sente que me envenenou

      Senhora, e agora me diga onde eu vou

      Senhora, serpente, princesa

       

      Um amor assim violento

      Quando torna-se mágoa

      É o avesso de um sentimento

      Oceano sem água

       

      Ondas, desejos de vingança

      Nessa desnatureza

      Batem forte sem esperança

      Contra a tua dureza

       

      Um amor assim delicado

      Nenhum homem daria

      Talvez tenha sido pecado

      Apostar na alegria

       

      Você pensa que eu tenho tudo

      E vazio me deixa

      Mas Deus não quer que eu fique mudo

      E eu te grito essa queixa

       

      Princesa, surpresa, você me arrasou

      Serpente, nem sente que me envenenou

      Senhora, e agora me diga aonde eu vou

      Amiga, me diga


      FICHA TÉCNICA:

    • Admirável Gado Novo (Zé Ramalho) Participação especial: Zé Ramalho Letra


      Vocês que fazem parte dessa massa

      Que passa nos projetos do futuro

      É duro tanto ter que caminhar

      E dar muito mais do que receber

       

      E ter que demonstrar sua coragem

      À margem do que possa aparecer

      E ver que toda essa engrenagem

      Já sente a ferrugem lhe comer

       

      Ê, ô, ô

      Vida de gado

      Povo marcado ê

      Povo feliz

       

      Lá fora faz um tempo confortável

      A vigilância cuida do normal

      Os automóveis ouvem a notícia

      Os homens a publicam no jornal

       

      E correm através da madrugada

      A única velhice que chegou

      Demoram-se na beira da estrada

      E passam a contar o que sobrou

       

      O povo foge da ignorância

      Apesar de viver tão perto dela

      E sonham com melhores tempos idos

      Contemplam essa vida numa cela

       

      Esperam nova possibilidade

      De verem esse mundo se acabar

      A Arca de Noé, o dirigível

      Não voam, nem se pode flutuar

      Não voam, nem se pode flutuar

      Não voam, nem se pode flutuar


      FICHA TÉCNICA:

    • Chorando e Cantando (Geraldo Azevedo / Fausto Nilo) Participação especial: Geraldo Azevedo Letra


      Quando fevereiro chegar

      Saudade já não mata a gente

      A chama continua

      No ar

      O fogo vai deixar semente

      A gente ri, a gente chora

      Ai, ai, ai, ai, a gente chora

      Fazendo a noite parecer um dia

      Faz mais

      Depois faz acordar cantando

      Pra fazer e acontecer

      Verdades e mentiras

      Faz crer

      Faz desacreditar de tudo

      E depois

      Depois amor, amor, amor

       

      Ninguém, ninguém verá

      O que eu sonhei

      Só você, meu amor

      Ninguém verá o sonho

      Que eu sonhei

       

      Um sorriso quando acordar

      Pintado pelo sol nascente

      Eu vou te procurar

      Na luz

      De cada olhar mais diferente

      Tua chama me ilumina

      Me faz

      Virar um astro incandescente

      Teu amor faz cometer loucuras

      Faz mais

      Depois faz acordar chorando

      Pra fazer e acontecer

      Verdades e mentiras

      Faz crer

      Faz desacreditar de tudo

      E depois

      Depois amor, ô, ô, ô


      FICHA TÉCNICA:

      canta: Elba Ramalho

    • É Só Você Querer (Nando Cordel) Participação especial: Cezzinha Thomaz Letra


      O meu amor é seu

      É só você querer

      Eu faço qualquer coisa

      Pra ficar com você

       

      Te dou meu coração

      E o que você sonhar

      Você não sabe como é grande

      Essa vontade de te amar

       

      Você tem perfume da manhã

      Eu fico doidinha pra cheirar

      A tua boca é uma romã

      Eu fico doidinha pra beijar

       

      Você é minha luz e eu vou seguir

      Porque sei que posso me dar bem

      O meu coração me diz

      Igual a tu não tem ninguém

      O meu coração me diz

      Igual a tu não tem ninguém


      FICHA TÉCNICA:

    • Chão de Giz (Zé Ramalho) Participação especial: Zé Ramalho Letra


      Eu desço dessa solidão

      Espalho coisas sobre um chão de giz

      Há meros devaneios tolos a me torturar

      Fotografias recortadas em jornais de folhas amiúde

      Eu vou te jogar num pano de guardar confetes

      Eu vou te jogar num pano de guardar confetes

       

      Disparo balas de canhão

      É inútil pois existe um Grão-Vizir

      Há tantas violetas velhas sem um colibri

      Queria usar, quem sabe, uma camisa de força

      Ou de Vênus

      Mas não vou gozar de nós apenas um cigarro

      Nem vou te beijar gastando assim o meu batom

       

      Agora pego um caminhão

      Na lona, vou a nocaute outra vez

      Pra sempre fui acorrentado no seu calcanhar

      Meus vinte anos de boy, that’s over baby!

      Freud explica

      Não vou me sujar fumando apenas um cigarro

      Nem vou te beijar gastando assim o meu batom

      Quanto ao pano dos confetes

      Já passou meu carnaval

      Isso explica porque o sexo é assunto popular

      No mais, estou indo embora

      No mais, estou indo embora, baby, baby

      No mais, estou indo embora...


      FICHA TÉCNICA:

    • Chuva de Sombrinhas (André Rio / Nena Queiroga) Participação especial: André Rio Letra


      A terra vai tremer quando o Galo passar

      Fazendo estremecer o chão da praça

      Não vai sobrar pedra sobre pedra

      Quando a orquestra tocar

      Chamando toda a nação do meu Brasil pra ver

      Que é só aqui que tem

      Que é só aqui que há

      Duda no frevo, Alceu, Antônio Nóbrega

      Que é só aqui que tem

      Que é só aqui que há

      Rios de passos, chuvas de sombrinhas

      O coco de Selma, a ciranda de Lia

      O passo da Ema, a Cobra passar

      O frevo fervendo ao sol do meio-dia

      Quarenta graus de vassourinhas

       

      Ai que calor, ô, ô

      Ai que calor, ô, ô

      Ai que calor, ô, ô, ô, ô, ô... ô, ô


      FICHA TÉCNICA:

      canta: Elba Ramalho

    • Frevo Mulher (Zé Ramalho) Letra


      Quantos aqui ouvem os olhos eram de fé

      Quantos elementos amam aquela mulher

      Quantos homens eram inverno, outros verão

      Outonos caindo secos no solo da minha mão

       

      Gemeram entre cabeças a ponta do esporão

      A folha do não me toque e o medo da solidão

      Veneno meu companheiro desatado cantador

      E desemboca no primeiro açude do meu amor

       

      É quando o tempo sacode a cabeleira

      A trança toda vermelha

      Um olho cego vagueia

      Procurando por um


      FICHA TÉCNICA:

sjc-fallback
@parent